tintapermanente

COISAS DO ARCO-DA-VELHA

Botica, dizia o Diccionario da Lingua Portuguesa, em 1782, é loge onde está fazenda a vender ou casa onde se vendem remédios e drogas medicinais. A origem será o baixo grego apothéke (que por erro na tradução viria a confluir, com a ajuda do boutique francês, na aportuguesada botica), que significava armazém ou depósito.
Porém, acrescentam outros estudiosos, num livro, publicado em 1874, intitulado Florilégio ou Ramalhete Alfabético de Adágios e Idiotismos comparativos e ponderativos da Língua Castelhana, diz o seu autor, um erudito franciscano de nome Gomes Alvares, que muito antigamente se chamava, em castelhano, botica, a todo e qualquer armazém ou loja, em geral, como sucedia em França, onde se dizia boutique; e que, neste sentido e não no de farmácia, é a sua opinião, que a palavra deve ser tomada quando, numa frase, se trata de expressar que nada falta do que é necessário, ou do que se presume que deve existir em determinado lugar. (...)


ler mais
(clique aqui)

PÉSSANGA

João Tomás e a mulher viviam numa antiga casa apalaçada no início de um antigo troço de estrada à saída de Ponte de Lima para Monção. Há umas horas que a noite tinha puxado por um lençol negro salpicado de estrelas e o frio rondava sem sentido a ameaçar espirros a cada esquina da sala ou do corredor. Helena atarefava os preparos para uma partida de férias, logo que as sombras da manhã rastejassem monte abaixo. No ir e vir do quarto à sala, ao passar junto à lareira deixou cair os óculos que, num ápice, deslizaram por um pequeno buraco no chão, no correr dos meatos do soalho junto ao lajedo do borralho. Embora a casa fosse uma construção do século XIX, toda ela mantinha a solidez de antanho, mas mesmo assim, na primeira tentativa retiraram uma pequena pedra junto ao orifício e, assim, conseguiam ver os óculos pousados numa outra laje, um pouco mais abaixo. (...)


ler mais
(clique aqui)

a minha caixa de antonomásias
canho, apólida, nemetano, retratador, golipão, estupofóbico, nervino, exúbere, vilão, manés, alóctone, testaçudo, curumim, escarolado, querendão, rimador, tartufo, pirrónico, andarilho, filógino, falto, conseguidor, probo, cônscio, adeantado, morigerado, achegado, revel, pegado, lisproso, gosma. E vianês.


                                                                                                                                                                                                                                2006 copyright™ jorgesteves