tintapermanente

COISAS DO ARCO-DA-VELHA

O rei D. Dinis, aquele de quem a voz popular diz fez tudo quanto quis (o que não é tão verdadeiro assim...) governou durante quase 50 anos. O Lavrador, que porventura nunca viu uma enxada, deve o cognome a um pinhal que, embora tenha sido ele a ordenar a sua plantação, foi idealizado pelo genovês Pessanha que, na primeira década do século XIV, veio para Portugal incumbido de criar a Marinha. Do rei, e do seu reinado, os historiadores, principalmente os prosélitos do Estado Novo, ao que escreveram, muita fantasia lhe acrescentaram e, como se isso não fosse pouco, alguns mistérios ficaram por esclarecer. Mistérios e conveniências é uma salsada notável...
Por acaso, ou não, Odivelas, parece ter sido o epicentro dos casos menos esclarecidos: exactamente o sítio onde ele, o rei, acabaria sepultado. Uma excepção, e essa, apenas curiosa... (...)


ler mais
(clique aqui)

PÉSSANGA

Hoje acredito que há qualquer coisa de deslumbrante no facto de eu ter nascido no primeiro dia de Abril, em cinquenta e três. É que, por um caprichoso acaso, no mesmo dia, cinquenta e três anos antes, nasceu o meu avô. Talvez fosse essa a razão embiocada por que éramos tão próximos. Do que dele guardou a minha memória, era um homem afável, embora circunspecto, mas de sorriso suave aberto e franco para tudo que lhe fosse natural, engraçado e, sobretudo, afectivo ou solidário.
Foi com esta versão do era uma vez que a Laura, um dia, começou a contar-me a história mais arrebatadora e simultaneamente mais aluada e patusqueira que ouvi nos últimos anos.
O avô Edmundo - continuou - era uma pessoa cortês, discreta, com um não sei quê de interessante na voz. Ressaltava-lhe a particularidade (...)

ler mais
(clique aqui)


a minha caixa de antonomásias
canho, apólida, nemetano, retratador, golipão, estupofóbico, nervino, exúbere, vilão, manés, alóctone, testaçudo, curumim, escarolado, querendão, rimador, tartufo, pirrónico, andarilho, filógino, falto, probo, cônscio, adeantado, morigerado, achegado, revel, pegado, lisproso, gosma. E vianês.


                                                                                                                                                                                                                        2006 copyright™ jorgesteves’